segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Making of: Corset

Oi!

Como vão?

Recentemente concluí um projeto que queria fazer há muito tempo, então resolvi compartilhar meu orgulhinho com vocês! Como sabem, adoro moda histórica e moda alternativa, e uma coisa que ambas têm em comum são os corsets.

Ficou assim! <3

Lembrando que existe uma grande diferença entre corset (ou espartilho, em português) e o chamado corselet ou corpete: enquanto o corset ~de verdade~ é feito com materiais mais resistentes para modelar o corpo e durar bastante, inclusive como peça íntima, o corselet é uma adaptação moderna que tem função apenas estética como peça de roupa.

É só pensar que as mulheres da Era Vitoriana, por exemplo, usavam corset sob os vestidos por horas a fio, todos os dias, durante anos - e fica claro que esse corset não poderia ser feito apenas com cetim e barbatanas de plástico!

Eu já tinha tentado fazer corsets antes, mas devido a uma modelagem e materiais inadequados, mesmo usando barbatanas metálicas eles não passavam de corselets. Apesar de algumas restrições, consegui encontrar materiais mais apropriados e confeccionar, espero, a primeira de muitas peças desse tipo.

O modelo é um waist cincher - ou seja, abrange apenas a região da cintura mesmo, quase como um cinto largo. Isso foi uma decisão econômica, já que me permitiu gastar uns materiais sobressalentes que tinha aqui em casa e praticar técnicas novas em uma escala menor!

Molde~

Eu mesma tracei o molde, com uma redução/redistribuição de 10cm somente na cintura. Essa é considerada uma medida não muito extrema, mas o efeito é visível. Escolhi um tecido preto com brilho prateado para a parte de fora e forro listrado preto-e-branco (meio Tim Burton?), bem minimalista.

De frente, fora do corpo

Esse sistema de abrir e fechar o corset na frente surgiu no século XIX, e é uma mão na roda. Acho lindos aqueles corsets que são lisos na frente, só com o lacing atrás, mas devem ser muito mais difíceis de vestir. 

Meu corset tem esse busk na frente, um par de barbatanas "retas" atrás (dei uma entortadinha nelas por conta da minha lordose) e mais 8 barbatanas espiraladas distribuídas por ele todo. Na próxima vez com certeza colocarei mais barbatanas, para diminuir esse aspecto enrugado.

Parte interna do corset

Caprichei ao máximo na construção dessa peça, queria que ficasse tão bonita por dentro quanto por fora e durasse bastante. Ainda cometi alguns erros, mas é normal. O fato de ter forro ajuda muito a esconder alguns errinhos, mas as costuras estão bem bonitas por fora e o viés foi todo costurado com pontos invisíveis à mão.

Detalhes

A foto acima à direita mostra um exemplo de flossing, que é um bordado que não só decora o corset como ajuda a segurar as barbatanas no lugar, para que elas não "pulem" sob a pressão. Não tenho muito experiência com bordado, então só fiz em alguns pontos nas costas, mas até que ficou bonitinho~

Já tenho mil ideias borbulhando para os próximos projetos! Quero experimentar novas técnicas e materiais.
Pra quem se interessar, tenho um painel no Pinterest só com espartilhos inspiradores, desde os históricos até os mais modernos: https://br.pinterest.com/shirayukin/corsets/

Até a próxima :D


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria ler seus comentários!

Contato

shirayukin@hotmail.com
juliana.pomon@gmail.com